Trends_176-6ad30ee429dc41d163040e260e461319.jpeg
| Por Manuel Serrão

O Portugal Fashion e o novo paradigma da moda nacional

O Portugal Fashion acaba de associar-se ao Financial Times Business of Luxury Summit, tendo sido a marca em destaque na festa promovida pelo evento internacional no Pátio da Galé, em Lisboa. A instalação criativa produzida pelo Portugal Fashion na After Party do evento envolveu cinco designers nacionais focados no mercado do luxo (Alves/Gonçalves, Carlos Gil, Luis Buchinho, Miguel Vieira e Storytailors), apresentando-se como uma ação promocional de toda a fileira moda portuguesa e, de forma mais abrangente, do made in Portugal. Na verdade, esta ação dá-nos um sinal inequívoco da evolução de um projeto que começou há precisamente 21 anos como um evento de moda e que se revelou, entretanto, um agente catalisador da renovação e reposicionamento do setor têxtil e de vestuário português, através de uma verdadeira mudança de paradigma.

 O Portugal Fashion nasceu de uma falha de mercado: Portugal tinha, à época, uma indústria têxtil e de vestuário capaz, que fazia bem, mas que estava afastada do design e da criatividade. Fazer a ponte entre esses dois mundos era crucial, não só para bem da progressão dos designers, mas também para benefício da competitividade de uma atividade económica tão importante no nosso País: a atividade de toda a fileira Moda. Hoje, o Portugal Fashion continua a diferenciar-se por apoiar a indústria e as empresas no setor específico da moda, através da ligação às associações setoriais, nomeadamente à ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, mas também através da ligação a outras entidades setoriais (caso do calçado e da joalharia, por exemplo). 

Nestas duas décadas, o Portugal Fashion dinamizou a relação entre indústria e criadores, promovendo o design enquanto um fator crítico de competitividade; incentivou os criadores a assumirem, sem prejuízo da componente estética que a moda comporta, uma estratégia empresarial para a sua atividade; contribuiu fortemente para a renovação e revitalização da moda nacional, através do lançamento de novos criadores; e alargou o evento aos vários setores de moda.

Por outro lado, com o apoio do Portugal Fashion, alguns criadores portugueses têm vindo a conquistar prestígio em passerelles internacionais e encontram na indústria um parceiro à altura para fazer chegar as suas coleções ao mercado global de vestuário.

Hoje, o evento assume uma relevância para a moda nacional que extravasa fronteiras e a sua eficiência organizativa, promocional e de endorsement é reconhecida quer pelos agentes da fileira, quer pelos decisores públicos, e ainda pela opinião pública e publicada.