| Por Maria Cruz

Moradia unifamiliar

Entre Dois Muros Brancos

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

1 de 3

“Céu de um azul que desmaia – por baixo chapadas de cal. Reverberação de sol, e o azul mais azul, o branco mais branco. Cubos, linhas geométricas, luz animal que estremece e vibra como as asas de uma cigarra.”, Raul Brandão em Pescadores.

Não faltariam palavras para descrever esta nova moradia unifamiliar, idealizada pela equipa do Corpo Atelier. Projetada ao longo de um campo de golfe, em Vilamoura, Portugal, onde vários lotes vazios deram lugar a projetos arquitetónicos, tudo foi construído de raiz. Os dois blocos de paredes brancas, que observamos logo quando avistamos a moradia, com a sua forma cúbica, ‘quase’ anulam o contacto direto com os futuros vizinhos, como se se tratasse de marcar o seu território independente. A paisagem arquitetural, enquadrada numa única função, cria a sensação de proteção, ao mesmo tempo que a paisagem distante nos leva para a tranquilidade da natureza envolvente. Neste projeto existe apenas um volume horizontal, que é onde se encontra a piscina, projetada para sul, com vistas para o campo de golfe, e é entre dois muros brancos que a entrada de luz, a água azul e os rasgos de sol iluminam o espaço e elevam o descanso.

 

HTTP://WWW.CORPOATELIER.COM