| Por Maria Cruz

Adega 23

Entre duas parcelas

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

1 de 3

Não fosse o número 23 estar associado à autoestrada A23, a Adega 23 poderia ter sido apelidada de qualquer outro nome. Mas não foi. E, por isso, ela traz consigo uma história. O terreno, que fica em Sarnadas de Ródão, em Castelo Branco, Portugal, cuja área abrangente ronda os cerca de 20 hectares, dos quais 11,5 hectares estão ocupados por vinha, foi dividido em duas parcelas pela autoestrada A23. Do lado sul, o terreno tem a barragem como paisagem, do lado norte é onde se encontra um pavilhão e uma casa das máquinas. Mais recentemente foi projetada, pelo atelier Rua, o edifício da Adega com 1700 m2. E logo à vista sobressai o revestimento das paredes existentes em painéis de cortiça, com excelentes características térmicas e acústicas. Depois, uma pele metálica de cor dourada, que dá a ideia de uma “cinta” em volta do edifício, provoca o ensombramento dos espaços técnicos. Na área de produção, o pé direito duplo, de cerca de seis metros, e os 500 m2 fazem deste open-space um lugar amplo e distinto, com acesso ao exterior, através de dois portões. A receção funciona simultaneamente como galeria de arte e biblioteca. No piso -1 está a Sala das Barricas, com paredes exteriores duplas compostas por painéis de betão à vista. No piso 1, além da copa e de uma pequena suíte que serve para permanência ocasional de visitantes, encontra-se a sala de provas. E, de forma a apreciar a beleza envolvente, do vão aberto tem-se vista sobre a vinha.

www.atelierrua.com