| Por Maria Pires

Knud Erik Hansen

"A nossa coleção é intemporal"

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

Fotografia

1 de 3

Knud Erik Hansen é CEO da Carl Hansen & Søn e pertence à terceira geração da empresa internacional da área do mobiliário. Em entrevista à Trends, fala-nos do sucesso de mais de cem anos, nas tecnologias aliadas ao artesanato, no design intemporal, nas políticas sustentáveis e nos objetivos ambiciosos para um futuro próximo. Pela história e pelo legado dos seus antepassados, que sempre tiveram uma determinação inabalável – nomeadamente a mãe, de quem fala com orgulho –, é sua intenção levar o negócio até à próxima geração numa condição saudável e melhor do que quando assumiu controlo. A qualquer momento, prevê-se que os seus dois filhos “herdem a empresa e se tornem nos proprietários da quarta geração da Carl Hansen & Søn”.

 

Qual é a área de negócios da Carl Hansen & Søn?

Carl Hansen & Søn combina 110 anos de tradição artesanal com uma abordagem empresarial moderna. A nossa coleção de móveis icónicos é intemporal, pois cada peça encaixa-se perfeitamente, tanto nos interiores clássicos como nos modernos. Há 110 anos, especializámo-nos no fornecimento de artesanato de mobiliário excecional que dá vida aos conceitos de design visionários.

A Carl Hansen & Søn foi fundada em 1908. Qual o segredo para ter sobrevivido com sucesso a mais de um século?

A nossa história começou quando o marceneiro dinamarquês Carl Hansen abriu uma pequena oficina de móveis na ilha dinamarquesa de Funen. Desde então, o sucesso da empresa assenta em duas ideias centrais: um compromisso rígido com o melhor artesanato e associações com designers excecionais que reinventam e aperfeiçoam continuamente o conceito de design moderno.

Lamentavelmente o seu pai faleceu demasiado cedo e houve necessidade de a sua mãe ficar à frente do negócio. Que traços de liderança feminina imprimiu Ella Kongstad a um negócio até então liderado por homens?

Poucos dias após o falecimento do meu pai, a minha mãe tomou a corajosa decisão de assumir o controlo da empresa familiar até que os seus filhos atingissem a maioridade. Sem ter participado anteriormente na empresa, a não ser em funções sociais, ela aproveitou o prémio do seguro de vida do meu pai para pagar aos credores e para comprar as partes da empresa aos seus irmãos - deixando-a sem dinheiro, mas a garantir a solvência e a independência da empresa. Não era apenas em vendas que era exímia. Ela tinha um grande talento em motivar as pessoas. Era uma pessoa tão amável que ninguém lhe conseguia resistir. Eu acho que foi um dos seus talentos. A minha mãe estava sempre feliz, sempre a sorrir, mas tinha uma determinação inabalável.

Sente algum tipo de responsabilidade acrescida por ser a terceira geração da família fundadora?

Por respeito à história e aos familiares, que conheço desde sempre, a responsabilidade pela empresa tem-se desenvolvido na minha mente tão naturalmente como manter o equilíbrio na bicicleta. Todos eles lutaram com altos e baixos pela empresa – mas sempre com uma determinação de continuar e assegurar o negócio para a próxima geração. Os meus objetivos incluem levar o negócio até à próxima geração numa condição saudável e melhor do que quando assumi o controlo.

Desde a fundação, houve sempre a visão de combinar o design de exceção, as técnicas artesanais e a mais recente tecnologia. Essa forma de produção ainda se mantém?

Sim, mantém-se! Usamos uma combinação de tecnologias de ponta com artesanato tradicional para criar produtos conceituados e de qualidade intemporal que duraram por gerações. A qualidade e a atenção permanente aos detalhes são de extrema importância para nós, pois fornecem um claro exemplo do nosso compromisso com o meio ambiente. Utilizamos apenas os materiais próprios da Terra Mãe na nossa produção e asseguramos que as matérias-primas sejam todas da máxima qualidade.

O que buscam quando encetam constantemente parcerias com novos designers?

O nosso principal objetivo na Carl Hansen & Søn é reunir os melhores e mais emblemáticos designs de mobiliário moderno sob um mesmo teto. Damos grande importância ao design clássico dinamarquês, mas desenvolvemos algumas parcerias com designers contemporâneos, que sustentam os princípios modernos fundamentais dinamarqueses de simplicidade, funcionalidade e artesanato, ao mesmo tempo que dão novo fôlego aos espaços modernos.

O sucesso da Carl Hansen & Søn há muito ultrapassou as fronteiras da Dinamarca. Quando decidiram expandir o negócio internacionalmente e por que razão?

Em 2002 começámos a expandir significativamente a nossa presença internacional. Hoje, os móveis que fabricamos encontram-se em todo o mundo. As nossas lojas e showrooms encontram-se em Nova Iorque, São Francisco, Tóquio, Londres, Milão, Oslo, Estocolmo e Copenhaga, e temos filiais de vendas na Europa, EUA, Japão, Hong Kong e muitas áreas da região Ásia-Pacífico.

Se tivesse de eleger a peça mais icónica até hoje produzida pela Carl Hansen & Søn, qual seria?

O meu design favorito é a Cadeira Wishbone, na imagem 6, a ser continuamente produzida desde 1950 até hoje. Não é apenas uma cadeira de jantar fantástica, mas também uma cadeira totalmente original com os traços mais fantásticos. Além disso, podemo-nos sentar nela por horas sem nos cansarmos. Sobreviveu a mais de 65 anos de competição e ainda vende mais do que nunca.

Projetos para o futuro?

Vamos continuar a lançar peças de mobiliário emblemáticas da Época Áurea do Design Dinamarqês, bem como estabelecer novas parcerias com designers para expandir a nossa heritage brand. A estratégia para os próximos anos centra-se na faturação de 87,4 milhões de euros em 2019, com um aumento sustentado das receitas. Temos um objetivo ambicioso de atingir 135 milhões de euros em 2022. Em algum momento, prevê-se que os meus dois filhos mais novos herdem a empresa e se tornem nos proprietários da quarta geração da Carl Hansen & Søn.