| Por Maria Pires | Fotografia Nelson Garrido

Ali Mohammed T. Al-Ghanim Clinic

Emblemática e universal

1 de 3

Porque a arquitetura tem a capacidade de promover saúde e bem-estar, quer pela beleza e harmonia das estruturas, quer pelo conforto que estas proporcionam, a Clínica Ali Mohammed T. Al-Ghanim, na cidade do Kuwait, que recebeu o nome do seu generoso benemérito, tornou-se num edifício emblemático no mundo da arquitetura. De tal forma que foi merecedor de vários prémios, como o primeiro lugar nos Prémios WAF 2013, na categoria de Futuros Projetos de Saúde, e bronze nos Prémios A’ Design Awards 2014 – “Arquitetura, Construção e Desenho de Estruturas”.

Se é imediatamente notória a configuração harmoniosa do edifício, há outras características, porém, menos óbvias que o fazem pioneiro, como os pátios anexos à fachada que funcionam como fio condutor no desenvolvimento de todo o projeto, contribuindo também para a segurança e privacidade. A AGi architects quis que os pátios fossem ‘esculpidos’ no volume para proporcionar luz natural. Aliás, a chapa anodizada e perfurada do exterior permite a passagem de iluminação e constitui um elo entre exterior e interior, para além de ser um elemento contemporâneo que se conecta com a identidade cultural dos utentes. É, no entanto, um espaço a pensar no multiculturalismo, uma vez que o projeto, para além de evitar os típicos corredores dos espaços hospitalares, proporcionando uma fluidez de circulação, contempla uma sinalética baseada em mosaicos de cores que percorrem os vários serviços: uma linguagem manifestamente universal.